STF nega liberdade a donos de clínica de aborto suspeitos de matar gestante

Foto: Reprodução/TV Globo

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou  o pedido de liberdade movido por donos de uma clínica clandestina de aborto, acusados de matar e ocultar o corpo de uma gestante no Rio de Janeiro O crime aconteceu em agosto de 2014. A jovem, Jandira Magdalena dos Santos Cruz, desapareceu após ter saído de casa para fazer um aborto.

 

Marcelo Eduardo Medeiros e Monica Gomes Teixeira pediram liberdade ao STF sob o argumento de que, em novembro do ano passado, a mesma turma no Supremo considerou que interromper a gravidez até o terceiro mês de gestação não configura crime.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here