Tiroteio deixa palestinos e israelenses mortos em Jerusalém

Três palestinos e dois policias israelenses morreram nesta sexta-feira (14) após um tiroteio próximo a Porta dos Leões, uma das entradas da Cidade Velha de Jerusalém. De acordo com o porta-voz israelense, Micky Rosenfeld, os três homens armados, identificados como terroristas, atiraram contra os policiais, que revidaram.

Os soldados feridos foram levados para o hospital pelo serviço de emergências Magen David Adom (MDA), mas não resistiram aos ferimentos. Os agressores estavam munidos de facas, uma pistola e duas metralhadoras Carl Gustav, uma arma fácil de fabricar e de substituir suas peças, disse o comunicado policial.

Após o atentado, que ocorreu por volta das 7h20 local, a área foi fechada, incluindo o Monte do Templo, considerado sagrado. Os muçulmanos não poderão acessar o local para realizarem as tradicionais orações de sexta-feira.

“A polícia está investigando a identidade dos três terroristas. O Monte do Templo permanece fechado”, disse Rosenfeld. Para tentar acalmar a situação após o ataque, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente palestino, Mahmud Abbas, conversaram por telefone, informou a agência de notícias palestina Wafa.

O presidente Abbas condenou o incidente e manifestou “sua rejeição a todo ato de violência, venha de onde vier, especialmente em lugares de culto”, afirmou a Wafa, acrescentando que o “o premier Netanyahu fez um apelo à calma”.

Desde outubro de 2015, a região tem sofrido uma onda de violência. Mais de 250 palestinos já morreram ao realizar ataques e 46 israelenses foram vítimas das agressões.

ANSA

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here