Toz apresenta nova fase na Galeria Movimento

Artista Toz - Street Life - sprau e massa corrida sem tela _ 160 x 180

O artista Tomaz Viana, o Toz, revigora sua estética com um novo trabalho, mais abstrato, gestual e monocromático. Na mostra Risco, que abre para o público dia 29 de março na Galeria Movimento, camadas espessas de massa passam a dialogar com seus famosos personagens. A série inédita traz questões como apagamento e memória nos muros, através da disputa do espaço urbano tanto por artistas quanto pelo sistema.

Há dois anos sem expor, Toz apresenta oito obras inéditas, que serão divididas em duas salas. Na primeira, observa-se o surgimento da palavra como persistência do traço, fazendo alusão aos seus grafites na área urbana, suscetíveis aos constantes apagamentos. A palavra na tela passa a ser reveladora, deixando aparente camadas coloridas do interior das pinturas. Nada é programado, as palavras surgem na cabeça do artista no momento da produção. “A ideia deste trabalho é criar uma arqueologia do futuro. Quem sabe um dia as pessoas vão encontrar grafites escondidos pelas cidades?”, sugere.

Na segunda, os personagens já conhecidos do público, como a boneca Nina e o Vendedor de Alegria, tornam-se secundários e dialogam com a estranheza de uma espessa camada de massa que o artista lança sobre a tela. “Sempre tive um trabalho muito colorido, mas percebi que também estou exposto às influências externas. Num primeiro momento pensei nos governos que querem acabar com a pichação e com o grafite e no artista que quer sempre produzir. Depois percebi que o cinza é algo maior, representa toda a nuvem que está pairando pelo Brasil e pelo planeta. Eu não podia ficar só na alegria do mundo virtual”, explica.

Toz veio para o Rio ainda adolescente e logo se apropriou da cidade que escolheu. Fez das esquinas seu quintal, seu aprendizado e seu maior legado. São de sua autoria o painel urbano com mais de 75 metros de altura na fachada do Hotel Marina, no Leblon, e também o mural pintado ano passado no alto do Pão de Açúcar. Foi a partir do que vê e sente nas ruas que buscou inspiração para a mostra. Em Risco, o artista insere nova poética ao trabalho agregando influências, positivas ou não, daquilo que está no seu entorno, mostrando amadurecimento ao arriscar numa beleza não óbvia.

Com tantas novidades, Toz, que este ano estreou no carnaval carioca e apresentou na avenida a primeira alegoria grafitada a convite da Mangueira, mostra que está cada dia mais maduro e disposto a correr riscos. “Com esse trabalho falo do risco no sentido de riscar e também de me colocar em perigo. Sem dúvida é um novo momento na minha carreira”, diz o grafiteiro justificando o título escolhido para a exposição.

Sobre o artista – Tomaz Viana, mais conhecido como Toz, nasceu em Salvador, em 1976. Formado em Arte e Design, vive e trabalha no Rio de Janeiro. Transita entre ruas e galerias pelo mundo. É o responsável por importantes painéis urbanos, como o pintado em 2015 na fachada do Hotel Marina, no Leblon, e o de 2013 na sede das Nações Unidas, em Genebra, na Suíça. Este ano o artista inovou e, a convite da Mangueira, apresentou a primeira alegoria grafitada no Carnaval da Marquês de Sapucaí.

Entre as principais individuais do artista estão as mostras “Metamorfose”, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, e “Um Por Todos, Todos Por Um”, na Galeria Movimento, ambas em 2014. Também participou de diversas coletivas e projetos especiais, como a Bienal Internacional do Grafitti, em São Paulo, em 2010, o Festival Art Core, em 2014, no MAM do Rio de Janeiro, e o site specific “Vendedor de Alegria”, em 2015, em Paris. Foi também o curador do “Projeto Paz”, no Rio, em 2015.

Sobre a Movimento – Fundada em 2007, a galeria de 140 m2, em Copacabana, trabalha com artistas que se expressam através das mais diversas linguagens, consolidando seus nomes na arte brasileira. Foi pioneira no trabalho com a street art, que hoje é uma tendência real e contemporânea. O objetivo da Movimento é trazer a arte para um público maior, atingindo olhares de pessoas que procuram por algo diferente. À frente da galeria está Ricardo Kimaid Jr, no mercado desde 1998, sendo a terceira geração de galeristas de sua família, além de atuar como marchand e consultor de arte.

Serviço:

Exposição Risco – Toz

Abertura: 29 de março, das 19h às 22h

Local: Galeria Movimento – Av. Atlântica, 4.240, lojas 212 e 213, Copacabana. Tel: 2267-5859

Período da exposição: 29 de março a 29 de abril

Horário de visitação: Segunda a sexta-feira, das 10h às 19h30. Sábados, das 12h às 18h.

Entrada gratuita

 

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here