Vasco perde para o São Carlos e se despede da Copinha

Robinho disputa bola com marcador adversário- Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Robinho disputa bola com marcador adversário- Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
O Vasco da Gama se despediu na noite desta quinta-feira (12/01) da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Jogando no Estádio Municipal Luisão, em São Carlos (SP), o Gigante da Colina foi superado pelo time da casa pelo placar de 1 a 0. A campanha na atual edição, porém, foi a melhor da equipe de São Januário desde a temporada de 2003.
 
Superior ao longo de toda a partida, o Cruzmaltino poderia ter obtido um melhor resultado se a arbitragem não tivesse anulado um gol legal de Felype Hebert no segundo tempo, quando o placar já apontava vantagem do São Carlos. Sem chances de alcançar o bicampeonato da Copinha, o sub-20 agora volta suas atenções para o Carioca. A estreia será no próximo dia 29, contra o Fluminense.
 
O JOGO
 
Contando com o apoio de sua torcida, o São Carlos partiu para cima no começo da partida. O Vasco, entretanto, equilibrou o duelo antes do cronômetro marcar 20 minutos e passou a criar oportunidades. Aos 24, Robinho recebeu de Felype Hebert e chutou cruzado para fora. O camisa 10 apareceu bem em outros dois lances. No primeiro, o arqueiro rival fez uma grande intervenção. Outra grande chance foi criada aos 44 minutos, quando João Victor acertou o travessão em cobrança de falta.
 
No segundo tempo, o São Carlos voltou a ter ímpeto do começo do jogo e foi premiado aos oito minutos. Após cobrança de escanteio, a bola foi testada pela equipe da casa para o fundo das redes. O gol, diga-se de passagem, surgiu após o trio de arbitragem inverter um lateral no campo de ataque vascaíno: São Carlos 1 x 0. Em desvantagem, o Almirante foi com tudo para o ataque e até conseguiu balançar as redes aos 13, com Felype Hebert, mas o gol acabou sendo anulado de forma incorreta. 
 
Demonstrando garra, os vascaínos não se abalaram, muito pelo contrário, seguiram lutando pelo empate. As chances foram muitas, sendo a principal delas criada aos 46 minutos. Após arremate de longe, o goleiro do São Carlos soltou a bola nos pés de Hugo Borges. Sem ângulo, o camisa 11 não conseguiu finalizar e rolou para Paulo Vitor na marca pênalti. O atacante ajeitou o corpo e mandou uma bomba, porém a bola acabou explodindo no defensor do São Carlos e foi para fora.
 
Escalação do Vasco: João Pedro, Gabriel Buriche, Arthur, Richard e Elias (Alexandre); Rafael França, João Victor e Dudu (Hugo Borges); Paulo Vitor, Robinho e Felype Hebert. Treinador: Marcus Alexandre.
Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here