Vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo diz que o clube precisa continuar

O vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, que está em Chapecó, explicou sobre os próximos passos dos membros do clube após o avião que levava a delegação ter caído a caminho de Medellín. O dirigente, em entrevista ao canal Fox Sports, destacou que o clube precisa continuar firme.

“Vamos montar um quartel general na Colômbia. Vai os médicos da Chapecoense para lá (para a Colômbia). Provavelmente a CBF vai disponibilizar um voo. Estamos falando até com o presidente da república. Mas de Chapecó a São Paulo provavelmente iremos com um voo fretado. As informações de sobreviventes são o que tenho pela televisão. Eu sei que tinha 5/6 pessoas no hospital, mas não sabemos mais informações. As pessoas querem saber notícias, tomara que mais pessoas tenham sobrevivido. Vamos dar toda a assistência às famílias. A Chapecoense tem que continuar”, disse o dirigente em entrevista ao canal Fox Sports.

Alguns membros da Chapecoense tinham partida prevista para a Colômbia por volta das 16hs (de Brasília). A CBF, que já se pronunciou oficialmente sobre o ocorrido, deve dar todo o suporte para que os representantes do clube que ficaram no Brasil, cheguem até Medellín ainda nesta terça-feira (29).

Deixe uma resposta