Walcott cobra união no Arsenal em período de crise no clube inglês

A crise no Arsenal ganhou um capítulo a mais na última terça-feira (07), após a equipe ser novamente goleada por 5 a 1 pelo Bayern de Munique, mas desta vez jogando em casa. Com o agregado de 10 a 2 para o time alemão, os ingleses foram eliminados da Liga dos Campeões na fase de oitavas de final.

Os resultados em campo, de acordo com a mídia britânica, é reflexo de fatores que acontecem fora das quatro linhas. Alexis Sánchez, um dos principais jogadores do time, teve uma desavença com o técnico Arsene Wenger ao ser colocado no banco de reservas durante a derrota para o Liverpool. O motivo do afastamento do chileno seria pelo fato dele ter abandonado um treinamento antes do final.

O atacante Walcott, que marcou o gol do Arsenal no segundo jogo contra o Bayern, destacou que a equipe só vai sair dessa situação se tiver muita união.

“Há certas coisas que acontecem nos campos de treinamento… você não as vê com frequência no Arsenal”, disse Walcott, de acordo com reportagens da mídia britânica. “Aconteceram coisas. Elas têm que ficar no vestiário, e os jogadores e a equipe têm que resolver. Estamos nisto juntos. Não podemos brigar uns com os outros”, disse Walcott.

Com mais de 20 anos no comando técnico da equipe, Arsene Wenger vem sendo cobrado e sua permanência para a próxima temporada não está garantida. O Arsenal tem 50 pontos e ocupa a quinta colocação do campeonato inglês. No sábado (11), a equipe recebe o Leicester pela 28ª rodada.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here