CGU exonera servidores de hospital federal no Rio por fraude em licitação

A Controladoria-Geral da União (CGU) expulsou hoje (4) do serviço público dois funcionários do Hospital Federal de Bonsucesso, por fraude no pregão eletrônico para locação de equipamentos de hemodiálise. A diretora administrativa da unidade, que já tinha sido exonerada, perdeu o cargo em comissão, e o outro servidor foi demitido.

As penalidades são resultado de processo administrativo disciplinar (PAD), instaurado após auditoria feita em 2011, em hospitais federais situados no estado do Rio de Janeiro. A CGU constatou que os dois funcionários foram omissos no exercício de suas funções, o que contribuiu para a ocorrência de sobrepreço e direcionamento da licitação.

Os autos do processo foram enviados à Advocacia-Geral da União (AGU) e ao Ministério Público Federal (MPF) para avaliação de medidas quanto ao possível ressarcimento ao erário e quanto à ocorrência de crime e de improbidade administrativa. O processo também foi enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para análise quanto à aplicação dos efeitos da Lei da Ficha Limpa.

Outro caso

No dia 21 do mês passado, a CGUexonerou do serviço público, no dia 21 do mês passado, dois funcionários do Hospital Federal dos Servidores do Estado, também no Rio de Janeiro, por fraude no sistema de pregão eletrônico para locação de equipamentos utilizados em videocirurgias.

As fraudes na licitação provocaram grande prejuízo à população, com pessoas estavam na fila de espera para ser operadas, além de dano aos cofres públicos de cerca de R$ 5 milhões. O diretor de Administração Marcelo Viana foi demitido e o gerente executivo, Walter Araújo Machado Filho, destituído do cargo comissionado.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*