Condenado pela terceira vez, Cabral pega pena de 13 anos de prisão

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado pela terceira vez na Justiça Federal. Desta vez, ele foi sentenciado a 13 anos de prisão pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, responsável pelos desdobramentos da Operação Lava Jato no estado. Também foram condenados Carlos Miranda, a 12 anos de prisão, e Ary Ferreira da Costa Filho, a 9 anos de quatro anos de prisão.

A sentença dos três, divulgada nesta sexta-feira (20), é por envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro descoberto pela Operação Mascate, deflagrada em fevereiro deste ano. Segundo denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Cabral, Ary e Miranda promoveram lavagem de dinheiro no Brasil de três formas: por meio de transferências bancárias das empresas Eurobarra Rio Ltda e Americas Barra Rio Ltda para a GRALC/LRG Agropecuária, de Carlos Miranda, a título de prestação de serviços de consultoria; compra de veículos pelas empresas Eurobarra Rio Ltda e Americas Barra Rio Ltda e compra de imóveis pela Imbra Imobiliária.

“Consumados os delitos antecedentes de corrupção, cartel e fraude a licitações, Ary Filho e Carlos Miranda, com a anuência e orientação de Sérgio Cabral, entre 30 de agosto de 2007 e 23 de julho de 2014, em 139 oportunidades distintas, ocultaram e dissimularam a origem, a natureza, disposição, movimentação e a propriedade de R$ 3.425.000,00, convertendo em ativos lícitos o produto de crimes de corrupção praticados pela Orcrim, por meio da transferência de recursos”, diz a denúncia do MPF.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*