Corpo encontrado na Baixada Fluminense pode ser de embaixador grego

Foto: Reprodução/Globo

Um carro e um corpo, ambos totalmente carbonizados, foram localizados na tarde desta quinta-feira (29), em um dos acessos a Nova Iguaçu, no Arco Metropolitano, na Baixada Fluminense. O cadáver pode ser do embaixador grego Kyriakos Amiridis, de 59 anos, que está desaparecido desde a noite de segunda-feira (26). As características do veículo e a placa do carro batem com a do diplomata.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Nova Iguaçu, onde será feito um exame para saber se a vítima era ou não o grego. Segundo a Embaixada da Grécia, o diplomata mora em Brasília e estava de férias no Rio de Janeiro. Ele passava as festas de fim de ano na cidade. O desaparecimento foi comunicado pela esposa de Amiridis, após não conseguir contato com o marido desde segunda. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Entre 2001 e 2004, Amiridis foi cônsul no Rio. Em janeiro deste ano, ele assumiu o posto em Brasília. O embaixador é formado em direito pela Universidade de Aristóteles, em Tessalônica, na Grécia. Sua carreira teve início em 1985, e antes de ir para Brasília, foi embaixador da Grécia na Líbia, de 2012 a 2015.

Com informações da Agência Ansa

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*