Defesa pede que juiz reconsidere transferência de Cabral

Os advogados de defesa do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, enviaram hoje (27) um pedido de desculpas ao juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas para que o magistrado reconsidere a decisão de transferência de seu cliente para um presídio federal em Campo Grande (MS), como determinado pelo Departamento Penitenciário (Depen), órgão do Ministério da Justiça.

A transferência foi motivada por Cabral ter citado, em depoimento prestado na semana passada, que a família do magistrado trabalha com bijuterias, justificando seu proóprio depimento de que “não se lava dinheiro com compra de jóias”. A defesa justificou o pedido de reconsideração alegando “que, no momento do depoimento, não se tratava de um político, um ex-governador, mas de um homem que, na condição de réu, teve uma descarga emocional materializada em reação absolutamente humana. Despropositada, mas humana”.

A defesa disse ainda que outras considerações feitas por Cabral, como a de que Bretas tentar se promover por meio das condenações impostas ao réu, foram “bem infelizes” e que teriam sido potencializadas pelo fato de o acusado já estar condenado a mais de 70 anos de reclusão”.

O pedido é assinado pelos advogados Rodrigo Roca e Luciano Saldanha, que argumentam que “a transferência de Cabral causará dificuldades para a defesa técnica, uma vez que há 15 processos na 7ª Vara Federal Criminal, sendo que 13 em fase de instrução e sentença”.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*