Juiz liberta mais dois acusados da morte de turista argentino no Rio

O juiz Alexandre Abrahão, da 3ª Vara Criminal do Rio, converteu em medidas cautelares a prisão preventiva de Pedro Henrique Marciano e Thiago Lessa Silva, acusados da morte do turista argentino Matías Sebástian Carena, na saída de uma boate, no dia 26 de março deste ano em Ipanema, zona sul do Rio.

O crime contou com a participação de Júlio Cesar Oliveira Godinho, que está cumprindo medidas cautelares, e do cantor Valterson Ferreira Cantuária, o “Toddy Cantuária”, ex-integrante do grupo de pagode Karametade. Toddy foi preso pela Interpol, cinco meses após o crime, em Paris.

As medidas cautelares foram impostas para que não houvesse excesso de prazo na manutenção da prisão preventiva. Os presos aguardarão a instrução criminal em liberdade, devendo se apresentar à Justiça mensalmente, além de não poderem se ausentar do país e nem se aproximar das testemunhas.

O juiz Alexandre Abrahão manteve a ordem de prisão preventiva de Toddy Cantuária, que se encontra detido no exterior, em razão da sua fuga após a morte do turista. “Logo após o crime este acusado desenhou obscuro roteiro de fuga por diversas cidades europeias, evadindo-se do distrito da culpa até que, acidentalmente, acabou preso pela Interpol. O acusado tomou uma medida diferente dos demais, que se apresentaram a este juízo mesmo sabendo dos mandados de prisão expedidos”.

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*