Operação conjunta em comunidades do Centro do Rio termina com 20 presos

O balanço final da operação conjunta das Forças Armadas e das polícias estaduais nas comunidades de São Carlos, Zinco, Mineira e Querosene, na região central do Rio, resultou na prisão de 20 criminosos. A ação teve por finalidade prender suspeitos de envolvimento na tentativa de invasão à favela da Rocinha, na zona sul da cidade, em 17 de setembro último.

De acordo com o subsecretário de Comando e Controle da Segurança do Rio, Rodrigo Alves, as Forças Armadas ficaram responsáveis pelo cerco às comunidades, baseadas em pontos estratégicos, nos acessos de entrada e saída. Alves disse ainda que foram recuperados seis veículos roubados e apreendidas 111 munições, quatro pistolas automáticas, um revólver, além de grande quantidade de drogas e nove carregadores de arma.

Entre os presos está Gabriel Teixeira Mendes, segurança de Ramon Aleluia da Silva, o Manga, que, segundo as investigações, assumiria a chefia do tráfico da Rocinha, no lugar de Antônio Bonfim Lopes, o Nem, que está preso em um presídio federal de segurança máxima fora do Rio.

Na ação, foram presos também Paulo Ricardo Mendes Nonato, Kelvin de Freitas Costa e Dener da Silva Freitas. Todos faziam parte do chamado Bonde do Mestre, do traficante Nem, que teria dado ordens de dentro da penitenciária para que seu grupo expulsasse da Rocinha o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157.

O traficante teve informações da manobra para expulsá-lo da Rocinha, mudou de lado, se desligou do bando de Nem e, como o armamento pesado da Rocinha estava sob sua responsabilidade, decidiu resistir, dando início a uma guerra na maior favela do Rio.

Agência Brasil

Joias Nativas

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

*